Total de visualizações de página

sexta-feira, 13 de maio de 2011

MOÇO

Encarapitada em teus beiços
sugo o amor insoso que tu tens para oferecer,
moço.
Depois vamos dançar,
com as pernas bambas
e teu corpo seco fica fácil
conduzir-te nesta dança.
Volteia equilibrando,
beija flor!
Entorno de mim, teus braços.
Sussurras ao meu ouvido palavras
bobas que finjo escutar.
Num canto, continuas a falar
frases soltas que finjo escutar...
Neném, cale!
Cale, neném!.
Não quero ouvir,
quero sentir
entre as coxas!

Nenhum comentário:

Postar um comentário